Compliance Suape detalha Política Anticorrupção para os colaboradores da Empresa Suape

Imprimir

 

diario de bordo 1

Por Jéssica Lima
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A Empresa Suape realizou, na manhã de segunda-feira (22/10), o II Módulo de Treinamentos do Compliance Suape. O encontro foi realizado no auditório do Centro Administrativo, às 10h, e contou com a presença do presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, Carlos Vilar, além dos diretores e colaboradores da empresa. A iniciativa é mais uma ação de continuidade e divulgação do Programa de Integridade, Gestão de Riscos e Controles Internos, que contém um capítulo dedicado à Política Anticorrupção.

O programa foi aprovado, em abril de 2018, pelo Conselho de Administração da Empresa Suape e posteriormente publicado. O programa é composto por ações e iniciativas que visam fortalecer a transparência corporativa e a combater atos de desvios, fraudes ou irregularidades, de forma a preservar uma conduta empresarial íntegra, no escopo da atuação de seus dirigentes e colaboradores.

É no programa que os colaboradores podem encontrar, em um único documento, o Código de Ética e Conduta; a Política de Patrocínios, Doações, Brindes, Presentes e Entretenimento; a Política Anticorrupção; a Política de Divulgação de Informações; a Política de Contratação de Terceiros; a Política de Transações com Partes Relacionadas da Empresa, e por fim, a Política de Gestão de Riscos e Controles Internos. O Programa de Integridade está disponível no endereço eletrônico www.suape.pe.gov.br.

A Política Anticorrupção da Empresa Suape é mais uma adequação àLei das Estatais (nº 13.303/2016), cujas adaptações entraram em vigor a partir de 30 junho. A política está em concordância com os requisitos da Lei Anticorrupção, também conhecida como a Lei da Empresa Limpa e da Lei Estadual 16.309/2018, que dispõe sobre responsabilidade administrativa e civil da pessoa jurídica pela prática de atos contra a administração pública nacional e estrangeira.

O documento atinge todos os colaboradores, prestadores de serviços, representantes, fornecedores, parceiros e quaisquer outros terceiros com poderes de representar ou agir em nome de Suape. “Todos que tenham de uma forma ou de outra interface com o Complexo de Suape está incluído nesta política”, afirmou a coordenadora do Compliance Suape, Stella Machado.

site 2

A Política ainda tem como premissa o Código de Ética e Conduta da Empresa Suape e todas as políticas de conformidade do Programa de Integridade. “Todas as nossas condutas precisam ser legitimadas e estar em conformidade a essas diretrizes e aderentes à legislação e regulamentos e, sobretudo, à transparência”, comentou Stella.
A presidente do Conselho de Ética da Empresa Suape, Gisele Conde, conduziu uma atividade com os colabores presentes, onde os mesmos trocaram experiências e depoimentos sobre condutas corruptas que devem ser evitadas na empresa. Diversos colaboradores expuseram seus depoimentos e o momento serviu como um alerta para todos. “Todos nós no exercício de nossas atividades estamos lidando com terceiros e dentro das nossas atividades temos que prezar pelo que está escrito no Programa de Integridade e obedecer aos requisitos legais”, defendeu, Gisele Conde.

site 3

No encerramento do evento, o presidente Carlos Vilar defendeu a adoção das condutas apontadas no documento. Na presença dos colaboradores, autorizou, durante o encontro, a união de forças para a revitalização da biblioteca da empresa com a criação de uma memória dos documentos e arquivos. “Todas as empresas precisam de memória para ter sucesso. O passado é muito importante. Vamos iniciar esse trabalho e validar este projeto que é muito importante. Além disso, ressalto que o que foi aprendido aqui se estenda ao cotidiano de todos. Os canais de denúncia devem ser utilizados de forma firme, sem perseguições individuais, mas em prol de Suape. Ações simples mudam toda a cultura da empresa”, concluiu Vilar.

site 4OUTRA AÇÕES
Desde o início de 2017, a empresa Suape vem incorporando adaptações e mudanças para atender à Lei das Estatais. Entre as medidas adotadas e já implementadas, estão: o Código de Ética e Conduta (julho/17); a elaboração da Estratégia de Longo Prazo para os próximos cinco anos, com a definição da Missão, Visão e Valores da instituição; estabelecimento dos Objetivos e Iniciativas Estratégicos e o Plano de Negócios 2018 (dezembro/17), com indicadores e metas organizacionais.