Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Marcos Baptista deixa presidência de Suape para assumir a Seplag - Suape

Notícias

Marcos Baptista deixa presidência de Suape para assumir a Seplag

|    Institucional

site 2

O agora ex-presidente de Suape, Marcos Baptista, que esteve à frente do porto por um ano e seis meses, está partindo para uma nova missão no Governo de Pernambuco. Convidado pelo governador Paulo Câmara, ele assumirá o cargo de Secretário de Planejamento e Gestão do Estado. A despedida aconteceu na manhã desta quarta-feira (20), quando o gestor passou em todas os setores da empresa Suape cumprimentando os colaboradores pessoalmente, agradecendo o trabalho desenvolvido por todos e o apoio diário neste período de sua gestão.

Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco, Marcos agora assumirá um dos papeis mais estratégicos do governo. À frente da pasta, ele terá como missão planejar, desenvolver e acompanhar ações que visem ao desenvolvimento territorial, econômico e social do Estado de Pernambuco. No governo Paulo Câmara, Marcos também já exerceu o cargo de Secretário de Habitação do e também carrega no currículo funções como a presidência da Companhia Estadual de Habitação (Cehab), a diretoria Regional da Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação e diretoria Regional do Fórum Nacional de Secretários de Habitação.

Confira, abaixo, a carta de agradecimento e o balanço de sua gestão à frente do porto.

Prezados colaboradores,

Dirijo-me a todos vocês, profissionais que fazem o Complexo Industrial Portuário de Suape, para informar-vos de que deixo hoje a presidência de nossa empresa. Recebi, há poucos dias, uma nova missão das mãos do governador Paulo Câmara. Assumo, a partir de hoje, a Secretaria de Planejamento e Gestão de Pernambuco. Sinto-me imensamente honrado pelo convite que me foi posto e preparado para esta nova etapa. Neste momento, também me sinto imensamente feliz por saber que conseguimos, neste período à frente do porto, diversos avanços, além de várias sementes plantadas, que certamente renderão muitos frutos para Suape e para a economia do nosso Estado.

Foram muitos os êxitos aqui alcançados. Fechamos 2017 com balanço recorde. Alcançamos a marca de 23,6 milhões de toneladas movimentadas, um índice quase 4% maior que o ano anterior. Ampliamos sobremaneira a movimentação de todas as cargas operadas em Suape, com destaque para os veículos (+46%), que chegaram ao patamar de mais de 80 mil unidades exportadas e importadas, e de contêineres, com um registro superior aos 460 mil TEUs (+18%). Tudo isso, refletiu no faturamento da empresa, que alcançou os R$ 195 milhões, número jamais registrado até então.

Seguimos na liderança nacional entre portos públicos na movimentação de graneis líquidos mesmo sem o segundo trem de refino, que ainda não foi concluído pela Refinaria Abreu e Lima (Rnest). Também seguimos na dianteira nacional na navegação por cabotagem e na liderança regional na movimentação de veículos e contêineres.   

Nesse período, nos preparamos por duas vezes para receber o presidente da República para anunciar a devolução da nossa autonomia. Questões políticas, contudo, impediram que o processo se concretizasse. Mesmo assim, participamos ativamente do grupo de trabalho instituído pelo Governo Federal para produção de uma portaria que hoje já está pronta e aguarda apenas uma assinatura. Com ela, Suape será capaz de voltar a conduzir os estudos, a elaboração dos editais, a realização dos procedimentos licitatórios e a celebração dos contratos relativos aos arrendamentos portuários.

No ano em que completará seus 40 anos de história, Suape assegurou vários projetos importantes e grandes investimentos em seu horizonte. Na área do porto organizado, o principal deles é o segundo terminal de contêineres, o Tecon 2. O projeto, orçado em quase R$ 1 bilhão, mais que dobrará a capacidade anual de movimentação de contêineres do porto, passando dos atuais 700 mil para 1,7 milhão de TEUs. Seu estudo de viabilidade está nas mãos do governo federal.

Outro investimento de grande importância para o porto é a ampliação de seu parque de tancagem, com aportes privados de R$ 540 milhões. Juntos, os projetos das empresas Decal, Pandenor, Tequimar e Temape expandirão a capacidade estática de armazenagem dos atuais 700 mil m³ para mais de 1 milhão de m³. Além deles, estão em andamento os projetos de arrendamento do pátio de veículos, de implantação de cinco pátios de triagem de caminhões, de cessão de uma área para envase e distribuição de GLP, da ampliação e diversificação de cargas do terminal da Agrovia, entre vários outros. Essas novas estruturas refletirão em mais carga e mais oportunidades em Suape.

Falando da atração de negócios, não poderia deixar de mencionar a chegada de empresas importantes, como a Camil, um investimento de aproximadamente R$ 20 milhões numa planta de beneficiamento de arroz e outros grãos, e sobretudo da Aché Laboratórios. Essa última, um trabalho coordenado brilhantemente pelo governador Paulo Câmara com o auxílio do vice-governador, Raul Henry, que durante quase todo esse período em que estive aqui também comandou a nossa Secretaria de Desenvolvimento Econômico, dando total apoio às várias ações desenvolvidas em Suape.

A pedra fundamental da Aché foi lançada este ano, no local onde será instalada a maior planta industrial da marca para fabricação e distribuição de produtos farmacêuticos. Trata-se de um dos maiores aportes privados em andamento em todo o Brasil, com investimentos de R$ 500 milhões.

Recebemos empresários e missões diplomáticas de todos os continentes. Visitaram-nos delegações da União Europeia, das Américas, da África, do Mundo Árabe e até do Extremo Oriente em busca de negócios com o nosso porto. Encaminhamos parcerias com importantes atracadouros, como o de Las Palmas (Espanha), de Koper (Eslovênia) e de Açu (Rio de Janeiro), que deverão ampliar as possibilidades de novas rotas e a chegada de novos produtos ao nosso porto em um futuro próximo.

Mesmo com todo esse escopo de ações para atrair grandes investimentos, também nos preocupamos em olhar para dentro da empresa. Modernizamos processos e implementamos novas ferramentas de planejamento e gestão com o propósito de reduzir gastos e otimizar a produtividade. Dentre elas, destaque para a revisão do Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ), para a implantação do planejamento estratégico da empresa, com horizonte até o ano de 2023, e para o aprimoramento das alçadas e sistemáticas relacionadas ao orçamento e às obrigações contraídas por meio das novas POAs (Proposta Operacional-Administrativa).

Com o apoio da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) elevamos a outro patamar esse processo de monitoramento de nossas ações. Quatro fóruns temáticos foram criados: Controle Interno, Estratégia, Novos Negócios e Infraestrutura. Nesses fóruns, realizamos reuniões de acompanhamento das ações e, assim, todos os processos e seus desdobramentos foram monitorados de perto, otimizando os resultados, definindo tarefas e prazos a serem cumpridos.  

Outra etapa importante desse processo de planejamento estratégico que conseguimos levar a cabo nesse período em que estivemos no comando da empresa foi a adequação às exigências previstas pela Lei das Estatais, em vigor a partir do dia 1º de julho. Implementamos uma série de iniciativas, como a criação de um código e uma comissão permanente de ética, a aprovação e publicação de um plano anual de negócios e a elaboração de um novo estatuto. Também viabilizamos produtos como a Carta Anual de Políticas Públicas e Governança Corporativa, o nosso regulamento de compras, a política de integridade, gestão de riscos e controles internos, além do nosso primeiro relatório de sustentabilidade.

Na área de comunicação, inauguramos nossa principal ferramenta de comunicação interna, o Diário de Bordo (intranet), que, além de apresentar as principais informações sobre tudo o que acontece em Suape, auxilia os colaboradores em atividades diárias da empresa e aprimora nossos processos internos.

Não podia deixar de destacar, também, a negociação e aprovação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) de Suape. Apresentamos aos funcionários um modelo adequado à atual realidade financeira da empresa, sem deixar de atender aos bons princípios de gestão pública, do desenvolvimento humano e do desempenho empresarial, com aplicação imediata. Em síntese, a proposta aumentou a amplitude salarial das carreiras, criou novas faixas de progressão e critérios claros e objetivos para promoção por tempo de serviço e por desempenho, assegurando transparência e permitindo um novo horizonte de trajetória profissional para os funcionários.

Na área de segurança, realizamos melhorias nas instalações do novo prédio do Centro de Controle, Comunicação e Monitoramento (CCCOM). Em outubro passado, foram concluídas as obras físicas do local. Em 2018, novas câmeras serão instaladas, passando das atuais 64 para 128. Com isso, toda a área entre a Curva do Boi e a ponta do molhe passará a ser monitorada eletronicamente.

Todo esse trabalho, feito para dotar o porto das melhores condições para receber novos empreendimentos, só foi possível graças às ações realizadas também nas áreas ambiental e social. Na área do porto, Suape continua realizando o monitoramento do bioma marinho e de espécies, além da fiscalização de obras importantes, como a dragagem do canal de acesso ao Vard Promar e o reparo do molhe de proteção do porto externo. Entre as ações preventivas, destaque para a atualização do Plano de Emergência Individual (PEI), desenvolvido para responder a qualquer tipo de acidente e aprovado pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH).

No âmbito social, além de trabalhar diariamente no contato com os moradores das 27 comunidades que estão inseridas no território de Suape, encaramos a difícil tarefa de conduzir as negociações para reassentar as famílias, que hoje vivem em áreas industriais e de preservação, em novas áreas urbanas e rurais. Em 2018, Suape dará um grande passo para solucionar parte desse passivo. Os primeiros 687 imóveis do Conjunto Habitacional Governador Eduardo Campos estão aptos para entrega.

Recentemente, tivemos ainda um desafio adicional que foi superar as contingências advindas da paralisação nacional dos caminhoneiros. A atuação da nossa equipe foi fundamental para minimizar os impactos do momento e apoiar na solução pacífica do desbloqueio, ao lado das forças do Estado de Pernambuco.

Ao ver tudo que foi construído em tão pouco tempo, sinto-me feliz e honrado de ter feito parte dessa história. Por fim, gostaria de agradecer a todos pelo empenho e pelo trabalho desempenhado durante esse período. Sem vocês, nada disso teria sido possível. Um agradecimento especial ao vice-presidente, Marcelo Bruto, que, com seu imenso conhecimento e vivência na gestão pública, me auxiliou a conduzir essa embarcação com a firmeza e a segurança necessárias. Aos diretores, coordenadores e demais funcionários, meu muito obrigado.


Atenciosamente,

Marcos Baptista Andrade
Presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape

Contato

Km 10, Rodovia PE-60

Ipojuca - PE - Brasil

CEP: 55.590-000

PABX: +55 (81) 3527-5000

FAX: +55 (81) 3527-5066

Ouvidoria

Tel: +55 (81) 3527-5000

ouvidoria@suape.pe.gov.br

CANAL DE DENÚNCIA

Tel: +55 (81) 3527-5005

canaldedenuncia@suape.pe.gov.br

Redes Sociais

social social social
social social social

Links Úteis

antac acesso
logo 3